Home Gospel Aline Barros A mesma “ delicadeza” dos primeiros anos de sucesso!

Aline Barros A mesma “ delicadeza” dos primeiros anos de sucesso!

75
0
Aline Barros em Atlanta
Aline Barros em Atlanta

Aline Barros fez um show em Marietta, GA no dia 22 de Julho 2022. A sua delicadeza e musicalidade encantou a todos os presentes. Com muitos anos de profissão, Aline demostra ainda hoje o mesmo amor pela musica de quando ela começou, a muitos anos atrás. Quer saber um pouco mais sobre a história dessa super cantora, pastora e mulher de Deus? Confira abaixo.

A cantora de música gospel, compositora e apresentadora, Aline Barros, nascida Aline Kistenmacker Barros dos Santos em 7 de outubro de 1976, no Rio de Janeiro, conquistou em 2011 seu 4º prêmio no Grammy Latino. A carreira começou ainda na adolescência e ao longo da trajetória musical já conquistou diversos discos de ouro, platina e diamante. Aliás, a vida da cantora tem sido marcada por recordes e prêmios: além dos 7 milhões de discos que já vendeu, foi a primeira cantora evangélica a ser premiada com um Grammy Latino em 2004.

Apesar de ter começado a demonstrar interesse pela música ainda criança, o primeiro CD só foi gravado em 1995. Filha dos pastores Ronaldo Barros e Sandra Barros, que estão sempre ao lado da cantora juntamente com o seu irmão, Rafael Barros, Aline acompanhava o pai desde pequena no Ministério do Louvor da Comunidade da Vila da Penha. As primeiras gravações aconteceram logo depois e aos 14 anos emplacou uma música nas paradas de sucesso das emissoras de rádio evangélicas do Rio. “Tua palavra” permaneceu quase dois meses entre as mais executadas e Aline, com apenas 14 anos, começava a ser uma das vozes conhecidas da música gospel.

Com o lançamento de “Sem limites”, primeiro álbum da cantora gravado pela Grape Vine, produzido por Ricardo Feghali e Cleberson Horsth, Aline foi projetada para o mercado musical de uma maneira mais ampla, pois seu disco contou com artistas da área, como Marquinhos Gomes, porém lhe rendeu uma participação no disco da Xuxa, na música “Crer para ver”. O segundo CD, “Voz do coração”, foi lançado em 1998, ano em que também gravou o “Canções de Natal”.

No ano seguinte foi a vez de reunir composições voltadas ao público infantil com o “Bom é ser criança”. Em 2000, cinco anos após o lançamento do primeiro álbum, Aline Barros ganha uma coletânea Millennium, produzida pela Indie Records e distribuída para Universal Music. No final do mesmo ano, chega às lojas “O poder do teu amor”, trabalho que alcançou a marca de 300 mil cópias e um dos mais elogiados pela crítica musica. Em 2001, grava uma coletânea que recebe o nome de “Eterno amor” e “Mensagem de paz”, que contou com a participação de Cid Moreira.

Cada vez mais a artista misturava os gêneros musicais e vai ganhando a preferência de públicos bem distintos e já se tornava uma das maiores referências no mercado musical gospel. No final do ano de 2002, Aline Barros grava um álbum de vídeo no evento “Jesus Vida Verão, em Vila Velha, cidade do Espírito Santos, para 50 mil pessoas. Em 2003, lança “Fruto de amor”, que conquista o Grammy de melhor álbum de música cristã de Língua Portuguesa.

Em 2004, assina contrato com a MK Music e “Som dos adoradores”, seu primeiro CD ao vivo sai no mesmo ano, com a produção de Rogério Vieira e Kleber Lucas e composições, por exemplo, de Alda Célia, Emerson Pinheiro, Eyshila. Por esse álbum, Aline Barros ganha disco de diamante, em 2007, e recebe outra indicação ao Grammy Latino. A cantora não parou de gravar e de ser premiada. Em 2008, reuniu uma multidão no Maracanãzinho para a gravação do DVD de “Caminho de Milagres”, dirigido por Marina de Oliveira, com músicas do CD ao vivo com o mesmo título, registrado na casa Via Show, e que foi vencedor do Grammy em 2007. Em 2010, Aline Barros lança o DVD “Aline Barros na estrada”. Mais um recorde ocorre em 2011 na carreira da cantora: chega ao público o “Extraordinário amor de Deus”, que vendeu em apenas um dia 50 mil cópias. É o segundo trabalho da cantora que recebeu um certificado de diamante pela Associação Brasileira de Produtores de Disco (ABPD). No CD, composições de Davi Fernandes, Anderson Freire e Jamba.

Em 2012, contando com a produção da AB Records e a distribuição da Sony Music, Aline Barros gravou o DVD “Aline Barros 20 anos”, com a direção de Bruno Murtinho e particpações de Michael W. Smith, Tom Brooks e Abraham Laboriel. O evento foi em Paulínia, cidade do estado de São Paulo, e o público foi formado por fãs de diversas partes do Brasil. Além do Grammy, Aline Barros ganhou muitos prêmios na sua carreira, como o Dove Awards, em 2008 e 2009, Troféu Imprensa, Troféu Promessas e o Brazilian IP Award, em 2008, de Melhor Show Gospel Brasileiro. Já cantou ao lado de outros artistas internacionais, como Paul Wilbur, Ron Kenoly, Justo Almário e Chester Thompson (Phill Collins).

Aline Barros é casada com o pastor da Comunidade Internacional da Zona Sul, Gilmar Santos. Juntos criaram o “Ministério louvor sem fronteiras”. Gilmar foi um dos zagueiros mais importantes do país. Jogou em grandes clubes como São Paulo, Flamengo, Palmeiras e Vasco e na Seleção Brasileira, ao lado de nomes como Cafu. O casal tem dois filhos: Nicolas e Maria Catherine, nascidos em 2003 e 2011, respectivamente. Aline Barros publicou um livro em 2001, o “Reflexões de paz” e ao lado do marido o “Muito mais que um sonho”(2004), “O poder da esposa que ora”(2009). “Álbum do bebê”(2009) e “Fé e paixão”, em 2010. A cantora empresta seu nome a alguns produtos, como uma deo colônia, uma linha de óculos, cadernos, uma linha de cosméticos, álbum de figurinhas e um álbum do bebê. Aline Barros é formada em Biologia Marinha pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Recentemente, A Globo abraçou os evangélicos e levará a primeira novela gospel ao ar em 2023. “Vai na Fé”, cuja protagonista será Sheron Menezzes, será considerada um marco na emissora carioca. Aline Barros tem trânsito aberto com o canal desde os anos 90 e não impõe qualquer dificuldade para ter uma música sua em trilha da trama de Rosane Svartman. As informações são do “Na Telinha”.

Aline Barros aprovou a única vez que uma canção evangélica foi tema de uma produção da Globo, em “Duas Caras” (2009), em que o hit “Recomeçar” esteve presente. A artista é, inclusive, um trunfo dos produtores para tentar se aproximar de outros nomes evangélicos, já que ela é muito bem relacionada com praticamente todos os artistas do meio gospel.

Fonte: purepeople.com.br