Home Dinheiro Efeito Cantillon: Quem ri por último ri pior

Efeito Cantillon: Quem ri por último ri pior

74
0
Viver Magazine Maio 2022 Dinheiro
Viver Magazine Maio 2022 Dinheiro

Nesse artigo falaremos de um efeito econômico que parece ter nome de filme famoso. É algo que até lembra roteiro de ficção, mas uma ficção com final triste.

Para entender melhor que efeito é esse temos que falar primeiro do homem que dá nome a ele. Richard Cantillon era um feliz irlandês rico nascido na década de 1680. Não se sabe muita coisa sobre ele, mas o pouco que se sabe é de grande valor para as Ciências Econômicas. 

Na juventude, Richard teve a oportunidade de se mudar para a França, que era uma das potências da época. Morar por lá o impactou de tal forma que ele acabou obtendo cidadania francesa. Por ser de família nobre e bem conhecida (seu pai era dono de grandes extensões de terra)  tinha muito acesso a políticos e banqueiros europeus. Mais tarde, ele mesmo se tornou um banqueiro de grande sucesso. Uma de suas especialidades eram transferências bancárias entre a França e Inglaterra.

Ter se tornado banqueiro, e por ser um pouco mais curioso que a média, fez Richard Cantillon aprender muito sobre a ciência que existe por trás das causas e efeitos das transações econômicas.

Richard, observando as transações bancárias e a cunhagem de moedas na época pelos governos europeus, percebeu um importante efeito econômico de empobrecimento da população de renda média e baixa. Esse efeito, em sua homenagem, foi chamado de “Efeito Cantillon”.

Para facilitar o entendimento, vamos a um exemplo envolvendo o governo de um país imaginário chamado Baskonia, que está enfrentando uma séria crise econômica em 2020.

Os políticos da Baskonia tiveram um plano genial para aquecer a economia. Eles irão imprimir milhões de Dólares Baskonianos (moeda local desse país) para capitalizar o país. Esse dinheiro é apenas papel moeda criado pelas impressoras governamentais, sem nenhum lastro em ouro ou outra moeda forte como o Dólar Americano. Chamaremos esse dinheiro impresso de DINHEIRO NOVO.

Porém, como se sabe, o governo não pode distribuir esse dinheiro igualmente todo pela população. Pelas regras econômicas existem 3 formas de se fazer isso. A primeira é emprestando esse dinheiro aos bancos locais, que emprestarão para a população a juros. A segunda é criar um projeto de “Auxílio Emergencial” para dar dinheiro a população mais necessitada devido à crise, também conhecido pelos economistas como “jogar dinheiro pelo Helicóptero”. A terceira é comprando coisas que julgam importantes. Vamos dar continuidade a esse exemplo pela terceira e mais elegante opção.

O governo então acha que é uma ótima ideia construir uma Usina Hidroelétrica de última geração. Por ser uma obra cara, vão conseguir gastar todo o DINHEIRO NOVO impresso e ainda dar um sinal para a Economia Mundial de que Baskonia está crescendo muito, a ponto de precisar de mais eletricidade para mover o progresso.

O governo então paga com DINHEIRO NOVO várias Construtoras. Essas por sua vez terão que comprar matéria-prima de uma série de fornecedores. (desde aço e cimento, até comida para alimentar seus funcionários). Devido à demanda de consumo não previsto, já que o país estava em crise, essas matérias primas ficam mais escassas e tem seus valores aumentados (lei da oferta e procura). Esse aumento de preços gera uma grande inflação a curto e médio prazo.

Por último as construtoras terão que contratar trabalhadores (mais conhecidos como POVO), que também serão pagos com DINHEIRO NOVO. Esses funcionários ficaram muito felizes, pois muitos estavam desempregados pela crise. No dia da contratação eles se alegram com o belo salário, que pelas contas daria para pagar todas as despesas com moradia, alimentação, transporte e ainda sobra um pouco para lazer. Mas algo dramático aconteceu. Depois de alguns meses, quando os trabalhadores vão usar o sonhado DINHEIRO NOVO, percebem que ele mal dá para pagar metade dos boletos de antes. A inflação corroeu o salário. O valor ainda é numericamente alto, mas compra muito menos do que comprava antes.

A inflação gerada fez com que os cidadãos de Baskonia perdessem poder de compra. 1 Dólar Baskoniano antes dava para comprar um Kinder Ovo. Hoje é necessário pouco mais de 7 Dólares Baskonianos e isso é um absurdo para os cidadãos desse nobre país.

O QUE ACONTECEU?

Esse exemplo demonstra bem o que é o “Efeito Cantillon”.  Uma moeda estatal nunca é neutra. Quando o governo injeta dinheiro na economia, a tendência natural é a inflação, porém os preços não irão subir imediatamente. 

Além disso, também podemos observar que os primeiros recebedores de DINHEIRO NOVO, criado artificialmente, serão sempre mais favorecidos que os últimos da cadeia, que demoram muito mais tempo para ter acesso a esse dinheiro. 

Para entender ainda, vamos revisar abaixo a cadeia de recebedores de DINHEIRO NOVO:

• As Construtoras ganharam muito DINHEIRO NOVO diretamente do governo, compram matérias primas e pagam salários aos funcionários inicialmente a preços sem inflação.

• Os Fornecedores das Construtoras vendem seus insumos em grande quantidade, sendo pagos com DINHEIRO NOVO. Devido a grande demanda, eles conseguem se proteger da inflação e até maximizar seus lucros aumentando os valores cobrados.

• Os funcionários da Construtora, também conhecidos como POVO, ganham salários pagos em DINHEIRO NOVO, porém devido a inflação, percebem que esse dinheiro vale muito menos do que esperavam.

Essa cadeia de distribuição faz com que o DINHEIRO NOVO demore alguma geração de gastos para chegar na mão da população de classe média e pobre. Essas pessoas geralmente têm menos acesso a investimentos para proteção da inflação. Quando o dinheiro chega na mão deles, os valores já estarão mais alto em todo o mercado, não gerando nenhuma percepção de aumento de renda. Ao contrário da cadeia acima deles (Construtoras e Fornecedores), que ganharam muito DINHEIRO NOVO e conseguiram usá-lo ainda sem os efeitos da inflação.

Outro terrível efeito gerado pela injeção artificial de recursos é a criação de demandas virtuais e investimentos da iniciativa privada que não irão se sustentar quando a bolha estourar.

Quem quer ser um multi Trilionário? No Zimbábue até 2009 era bem fácil se você tivesse a nota aí em cima.  Pena que ela valia nem 1 Dólar Americano.

O curioso Richard Cantillon foi uma das primeiras pessoas a alertar sobre os malefícios do controle estatal dentro de uma economia. O efeito que leva o seu nome já se repetiu e vem se repetindo por muitas vezes ao longo da história. Seja na Alemanha pós Segunda Guerra, no Brasil da década de 1980, ou no Zimbábue de 2009, vários países já caíram nessa armadilha e conquistaram inflações recordistas. Até mesmo os Estados Unidos já sofreram desse efeito na década de 70.

Como sempre falamos por aqui, a Economia vive de ciclos. Os fenômenos sempre são os mesmos e se repetem com variáveis diferentes. Por isso é importante, assim como Cantillon, observar o passado para nos anteciparmos, protegendo nosso patrimônio e por consequência o nosso futuro.