Home Estética Peelings – Aproveite o inverno para renovar a sua pele!

Peelings – Aproveite o inverno para renovar a sua pele!

105
0

Fazer um peeling na pele nada mais é que descamá-la com o objetivo de retirar as células envelhecidas e mortas, que já sofreram a ação do tempo e não estão mais trabalhando como deveriam, por isso o tratamento é eficaz para remover manchas, cicatrizes da acne e combater a oleosidade excessiva.

Há também os peelings que estimulam a produção de colágeno, sendo os mais indicados para tratar rugas superficiais e flacidez. O procedimento é realizado principalmente no rosto, mas colo, pescoço e mãos também podem ser submetidos ao tratamento.

A principal vantagem da técnica está na melhora da aparência da pele, que ganha viço e brilho. Mas para cada problema de pele existe um tipo de peeling mais indicado.

Quem não quer exibir por aí uma pele lisa, viçosa e sem manchas? Além de uma boa alimentação, alguns tratamentos estéticos ajudam a manter a beleza em dia.

E para quem não conhece o procedimento, o primeiro passo é consultar um bom dermatologista.

Ele vai avaliar se há mesmo necessidade de realizar o procedimento e qual é o mais indicado para a sua pele.

Todos os tipos de pele podem receber aplicações de peeling, porém, nem todos os tipos de pele podem receber qualquer tipo de peeling. Por esse motivo é importante consultar um especialista.

Além disso, a pele deve estar preparada para receber o tratamento. Em geral ela tem que estar bem higienizada e não apresentar nenhum processo inflamatório em atividade no momento do procedimento, como herpes ou psoríase, por exemplo.

Os peelings são classificados em superficiais, médios e profundos. Dependendo do tipo de pele (oleosa, mista, seca), fototipo (cor de pele), idade do indivíduo e objetivos traçados é que será definida a profundidade a ser atingida no processo. “Assim, os custos também irão variar de acordo com o tipo de peeling e quantidade de sessões necessárias”.

Conheça os tipos de peelings encontrados no mercado e suas respectivas funções:

Peeling químico: é aquele que utiliza produtos químicos, normalmente ácidos (retinóico, glicólico, tricloroacético entre outros). Dentre as finalidades estão as correções ou atenuações de marcas, manchas, linhas e rugas, além de proporcionar uma melhor qualidade da pele num âmbito geral.

Peeling físico ou dermoabrasivo: utiliza lixamentos e abrasões na pele com técnicas de esfoliação manual ou com aparelhos. A finalidade primordial é a retirada superficial de pele que, devido à rápida capacidade de reprodução, logo se regenera, ganhando novo aspecto, visual mais viçoso e rejuvenescido. “Normalmente esses peelings não atingem camadas mais profundas. Portanto, são indicados para a maioria dos tipos de pele, exceto as de fototipos mais altos (muito morenas e negras), que sempre necessitam de uma avaliação mais criteriosa”, A quantidade de sessões varia de caso para caso, assim como os custos.

Peeling biológico ou enzimático: esse peeling faz uso de enzimas que removem as camadas mais superficiais da pele, promovendo um processo de renovação celular e um aspecto mais jovial e sem manchas. “Por se tratarem de peelings mais superficiais, não há contraindicações absolutas”, lembra o dermatologista. Comumente são necessárias em torno de 10 sessões quinzenais ou mensais.

Peeling vegetal: também chamado de gommage, corresponde a uma espécie de látex que, após um breve período de repouso, forma grumos sobre a pele. Durante a massagem esfoliante o produto retira as células mortas do extrato córneo (superfície da pele), deixando-a limpa e macia. Como o procedimento é mais superficial, normalmente não há contraindicações, sendo necessárias 10 sessões semanais ou quinzenais.

Peeling a laser: classificado de médio a profundo, atualmente o laser de CO2 fracionado tem despertado muito interesse da população. Segundo Dr. Fernando, ele associa técnicas inovadoras e propicia uma rápida recuperação com respostas significativas, como rejuvenescimento, retirada de manchas e minimização de cicatrizes (depressões de acne), além de uma melhora evidente na flacidez facial. O procedimento também é indicado para cicatrizes e manchas residuais corporais e estrias.

Mas, entre todos estes, o Peeling de Fenol é o  “queridinho” do momento, não apenas das mulheres como também dos homens! Que estão cada vez mais antenados e preocupados com a estética.

O peeling de fenol é o  procedimento, que embora seja indicado para pessoas com mais idade, também está muito procurado por mulheres na faixa 30 a 40 anos, querendo aderir ao tratamento. Tudo vai depender do parecer do profissional (médico especialista na área), após a consulta. Esse tipo de peeling é tão potente, que é capaz de reverter o aspecto do envelhecimento natural, precoce ou já avançado. Promete fazer com que a pele se torne bem mais jovem em curto espaço de tempo.

Mas afinal, o que é e como age o Peeling de Fenol?

O Peeling de Fenol consiste em
uma esfoliação química profunda da pele, e utiliza o ácido carbólico (substância química conhecida como fenol), ele provoca destruição de partes da epiderme e derme, seguida posteriormente de uma ampla regeneração dos tecidos.
Com isso ocorre um aumento das fibras elásticas e colágenas da pele, clareamento e tônus da mesma, o que contribui para o rejuvenescimento. Essa substância “fenol” penetra na pele promovendo a sua regeneração, reorganizando a neoformação das fibras de sustentação (colágeno e elastina), e todas outras estruturas da pele, e desta forma ocasionando um rejuvenescimento da pele, deixando ela linda, firme e viçosa novamente.

Os resultados que vejo são bem positivos e duradouros. E que bom que hoje dispomos desses avanços tecnológicos da indústria da beleza para prolongar ainda mais a beleza e saúde de nossa pele, corpo e como consequência da nossa alma também. Mas atenção, na hora de decidir optar por esse procedimento. Procure uma clínica especialista na área, converse e tire todas as dúvidas com o médico, pois existe um tempo pós-peeling que causa certo desconforto e é bom preparar o psicológico sabendo que irá passar um tempinho que costumo chamar de “Efeito Borboleta”.

Tomando todos esses cuidados, vale a pena fazer, pois é um tratamento revolucionário na área de beleza. O valor médio da aplicação, dependendo de cada caso fica em torno de cinco mil reais.