Home Dica Vai Viajar? Tome alguns cuidados e tenha uma viagem sem problemas!

Vai Viajar? Tome alguns cuidados e tenha uma viagem sem problemas!

85
0

Prevenir é mais inteligente que remediar. Além disso, ganhar mais quem perde menos tempo. Pessoas que viajam para o exterior, ou fazem viagens longas, têm até 50% de chance de sofrer doenças relacionadas a viagens.

Embora a maioria das doenças adquiridas em viagens seja de natureza leve e transitória, algumas doenças infecciosas muito graves são endêmicas em certos lugares.

Todos os viajantes devem estar preparados para a viagem e cientes dos problemas e medidas para se proteger das enfermidades inesperadas.

Longe de ser um Guia definitivo sobre o assunto, as Dicas a seguir, podem muito bem servir de roteiro inicial para algumas precauções que devemos tomar nessas horas. Além disso, o esclarecimento ainda é a melhor forma de prevenção contra os males da ignorância.

Lembre-se, perder um mínimo de tempo para nos precaver é mais inteligente do que gastar um máximo de tempo convalescendo em cima de uma cama.

Antes de viajar

Existem várias coisas que você pode fazer para se preparar, até como forma de assegurar, ou aumentar, as chances de que que tenha de fato uma viagem saudável.

Para começar:

1. Faça um check-up médico. Se certifique de que está saudável antes de viajar;

2. Atualize suas vacinas e se informe sobre outras imunizações necessárias;

3. Prepare um kit de medicamentos para você e a família. Certifique-se de levar a quantidade suficiente dos medicamentos que você precisa, caso seja necessário, peça ao médico a prescrição. Lembre-se de que em alguns países comprar medicamentos não é coisa simples, e só com receituário de médico local;

4. Organize um seguro viagem, incluindo a assistência necessária caso você precise ir ao hospital;

5. Faça um checkup dental;

6. Verifique a visão, leve os óculos de sol e, caso use óculos de grau, leve um extra.

Vacinas

Você deve tomar vacinas ou medicamentos para proteger contra doenças como a Febre Tifóide, Hepatite ou Malária. De fato, alguns países exigem que os viajantes tomem certas vacinas, como a da Febre Amarela.

Como certas vacinas precisam ser tomadas semanas ou meses antes de viajar, é melhor consultar o seu médico de seis a oito semanas antes que você vá.

No entanto, se você tiver que viajar a curto prazo, você ainda pode tomar algumas vacinas. O seu médico poderá aconselhar quais as vacinas são adequadas de acordo com:

1. Seu histórico médico e idade;

2. Seu destino e acomodação;

3. A época do ano em que vai viajar;

4. A duração da estadia;

5. O tipo de viagem, como, por exemplo, excursão de ônibus, avião, cruzeiro ou mochilão.

Para os Viajantes Idosos

Para os idosos, o risco de morte por doenças graves enquanto viajam é a mesma, e em alguns casos até menor do que estando em casa.

Lembre-se do metabolismo e do fuso horário, mesmo em viagens locais. Um jejum de meio dia, até como forma de se adequar ao fuso horário, para aqueles que podem, é válido. A qualidade da água é outro fator que deve ser levado a sério, e que muitas vezes é negligenciado.

Se possível, prefira água engarrafada de um tipo com a qual você já está habituado. Prefira também aquelas com o PH, grau de alcalinidade, acima de 8. Verifique no rótulo da garrafa, essa informação lá está bem explícita.

No entanto, é importante planejar, e antes de viajar, os idosos devem levar em consideração, alguns pontos.

1. Consulte o seu médico para um checkup e pergunte sobre seu condicionamento para a viagem que está planejando;

2. Consulte seu dentista e seu oftalmologista;

3. Leve um par extra de óculos, os medicamentos que você precisa e um pequeno kit médico;

4. Organize um seguro viagem, incluindo a assistência necessária caso você precise ir ao hospital; assegure-se de que este plano cobre o transporte médico de emergência (ambulância);

5. Verifique se está com as imunizações em dia e tome as vacinas contra Pneumonia e Gripe;

6. Pense na viagem de volta – use malas com rodinhas;

7. Leve roupas adequadas para se proteger do clima.

Dicas para viajantes com deficiência

Pacientes com deficiência precisam se certificar de que suas necessidades podem ser atendidas durante a viagem e devem considerar:

1. Tomar providências com relação à cadeira de rodas, cão guia ou outras necessidades, com antecedência;

2. Conhecer/se informar sobre as instalações médicas do local que for visitar;

3. Peça uma carta à seu médico detalhando suas necessidades médicas ou condições.

Durante a Viagem

Se você ficar doente dentro da embarcação, avião ou ônibus, comunique o fato à equipe de bordo. Eles tomarão as devidas providências e alertarão os serviços de saúde do local para onde você está se deslocando.

No caso das viagens longas, quando o viajante permanecerá sentado ou inativo durante muito tempo, movimente-se. Não fique mais que uma hora numa mesma posição. Ative sua circulação das pernas para reduzir o risco de tromboses. Faça um exercício simples, que pode ser feito em pé ou sentado. Fique na ponta dos pés, erga os calcanhares. Faça isso vinte vezes, pelo menos duas vezes num período de 12 horas. Quem tem problemas circulatórios vai se beneficiar mais, se diminuir o intervalo entre os exercícios.

Pronto cheguei e agora?

Quando estiver lá – Coma e beba com cautela

Lembre-se você não está em casa, não conhece a procedência de alimento algum, por isso cuidados extras devem ser levados em conta.

As doenças mais comuns adquiridas em viagens são os distúrbios gastrointestinais, que podem variar de leve, moderado ou muito grave, e são geralmente contraídos através de alimentos mal preparados, ou mal conservados, ou ainda água não tratada. Lembre-se comerciante não é médico nem nutricionista.

Para evitar a diarreia, dores de estômago, náuseas e vômitos associados a estas enfermidades, algumas observações são mais que válidas:

1. Evite adicionar gelo de procedência desconhecida às bebidas. Na dúvida, prefira cubinhos feitos com água de coco;

2. Evite consumir leite e seus derivados crus;

3. Certifique-se de que os alimentos estejam bem cozidos, fritos ou assados;

4. Evite crustáceos e frutos do mar especialmente os crus;

5. Os alimentos perecíveis devem ser mantidos em baixa temperatura (abaixo de 5° C) ou bem aquecidos (acima 60 °C);

6. Evite o consumo de preparações culinárias que contenham ovos crus;

7. Evite frutas e verduras danificadas: a casca protege esses alimentos de contaminação;

8. Alimentos embalados devem conter no rótulo a identificação do produtor e data de validade e a embalagem deve estar íntegra;

9. Quando for consumir alimentos exóticos, seja prudente, não exagere;

10. Não compre alimentos em barracas de rua – hotéis e restaurantes movimentados são mais seguros, pois isso assegura a rápida circulação de alimentos, o que evita sua deterioração por um tempo longo em estoque;

11. Beba água tratada acondicionada em embalagens lacradas ou de fonte segura. Se isso não for possível, trate a água disponível com Hipoclorito de sódio a 2,5%, colocando 2 gotas em 1 litro de água e aguardando 30 minutos antes de consumir;

12. Tome cuidado com a higiene pessoal, especialmente as mãos. Veja onde pega. Tenha consigo um frasquinho de Álcool ou gel especial para esse tipo de higienização. Lave as mãos com água e sabão ou solução antisséptica frequentemente, principalmente antes de ingerir alimentos e após utilizar sanitários ou conduções públicas, visitar mercados ou locais com grande fluxo de pessoas.

Quando estiver lá – Evite picadas
de insetos

Algumas doenças infecciosas graves, como Malária, Febre Amarela e Dengue, são transmitidas por picadas de insetos. Embora existam vacinas e medicamentos disponíveis para ajudar a proteger contra alguns destes males, os viajantes são aconselhados a sempre se proteger contra picadas de mosquito. Algumas dicas são:

1. Use repelente de mosquitos que contém pelo menos 30% de Benzamida, que é um composto químico especial para proteger contra picadas de insetos, podendo ser aplicado diretamente na pele ou roupa;

2. Não esqueça do repelente, principalmente do pôr-do-sol ao amanhecer. Os mosquitos que transportam o parasita da Malária e Dengue geralmente se alimentam neste horário;

3. Use meias, calças compridas e camisas de mangas longas quando estiver ao ar livre;

4. Use um mosquiteiro no quarto de dormir;

5. Fique em acomodações fechadas e com ar-condicionado.

Recomendações Gerais e
Ressalvas Finais

1. Utilize preservativo nas relações sexuais, pois essa é a forma mais segura de se proteger contra AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis;

2. Evite exposição excessiva ao sol. Use protetor solar no mínimo 30 minutos antes da exposição (FPS mínimo 30), reaplicando conforme orientação do fabricante. Utilize também óculos de sol e chapéu de aba larga;

3. Caso costume tomar algum chá para digestão ou como calmante, procure descobrir seus nomes estrangeiros, ou similares que proporcionem o mesmo benefício.

4. Caso adoeça durante a sua estadia, busque atendimento médico e evite a automedicação.