Home Autos Volkswagen Kombi pode voltar em breve

Volkswagen Kombi pode voltar em breve

158
0

Já faz dois anos desde o encerramento oficial da produção da Volkswagen Kombi no Brasil, e a sensação é de que a van continua em linha no país. Mas no que depender do palpite da revista inglesa Autocar, em breve a Kombi pode efetivamente estar de volta no mundo inteiro. Segundo a publicação, o utilitário voltará à vida já em janeiro de 2016, na abertura da CES (Consumer Eletronic Show), conceituada feira de tecnologia norte-americana. E obviamente não será mais a Velha Senhora. O modelo renascerá do simpático conceito Bulli, revelado em 2011 no Salão de Frankfurt.

Para lá de futurista, a Volkswagen Bulli foi criada com foco nos novos tempos, onde questões ecológicas estão cada vez mais em pauta. Enquanto conceito, a van foi projetada para ser 100% movida a eletricidade, o que não descarta necessariamente a adoção de outros tipos de motor, a combustão e híbridos.

Seu motor elétrico teria 300 km de autonomia, com aceleração de 0 a 100 km/h em 11 s e 140 km/h de máxima.

Segundo a Volkswagen, o design segue a filosofia “mente aberta”, com linhas que prezam pela simplicidade. Contudo, dá para perceber que a nova VW Kombi aposta em linhas charmosas e modernas, com vincos e luzes em LEDs. A previsão é que a que a nova Kombi será produzida a partir de 2017 na Europa e na fábrica de Puebla, no México. A VW Bulli tem lugar para seis passageiros (3+3), com um detalhe: quando rebatidos, os bancos formam uma cama.

Comparada ao modelo brasileiro, que era a 2.ª geração da linha T e foi lançada em 1967, a ‘nova Kombi’ esbanja luxo, com uma tela multimídia que pode ser controlada por gestos, apenas com a proximidade das mãos, além de três modos diferentes de suspensão e um pacote generoso de itens de segurança.

A van exibe entradas de ar que tomam todo o para-choque, grade frontal com frisos finos e metálicos, faróis retangulares com luzes diurnas e spoiler traseiro. Já o interior oferece console com monitor de 6 polegadas e piso com trilhos que facilitam a remoção dos bancos em couro.

A evolução também chegou aos motores. São seis 6 opções de propulsores de 2 litros (aspirado e turbo) movidos a gasolina ou diesel, que rendem de 84 a 204 cv. Todos equipados com o sistema Start/Stop, que desliga e aciona o motor automaticamente nas paradas em cruzamento, semáforo ou congestionamento.

A T6 ainda pode contar com tração integral (4Motion), câmbio automatizado de dupla embreagem (DSG), controle adaptativo de cruzeiro, que freia e acelera o veículo sem a ação do motorista, e porta lateral eletrônica, ativada por meio de botão na porta ou na chave. O detector de farol alto é opcional.

A Volks anunciou ainda uma edição comemorativa de lançamento do modelo, batizada de “Generation Six”, que virá com faróis em led, vidros escurecidos, rodas de liga leve de 18 polegadas, carroceria em dois tons (“saia e blusa”) e acabamento cromado. O T6 chega ao mercado europeu até o fim deste mês e parte de 23 mil euros (R$ 74,4 mil). O modelo, por enquanto, ainda está longe de ser comercializado no Brasil.

Cerca de 12 milhões de unidades da família T foram vendidas no planeta desde o lançamento da Kombi na década de 1950. Nos últimos 11 anos, a T5 comercializou 2 milhões de unidades.

No Brasil, a Kombi foi vendida durante 56 anos até sair de linha, em dezembro de 2013, devido à mudança na legislação brasileira, que exigia airbags dianteiros e freios ABS para todos os veículos nacionais.